Jardim Sensorial: um cantinho especial da escola

Saudações, Pensadores de Ciências!

Hoje é dia de falarmos de algo que nos trouxe muita alegria: a criação de um jardim sensorial! Vocês se lembram de quando fizemos a limpeza e manutenção de nosso minhocário? Pois é… falamos que logo traríamos notícias sobre o destino que daríamos ao húmus produzido por nossas minhocas californianas e como aqui, missão dada é missão cumprida, tratamos de estimular nossos pequenos pensadores a buscar soluções para o material.

Em roda de conversa com os 4º anos apareceu à pergunta:
– Professora, o que vamos fazer com a terra que trocamos da minhoca?
E como já tínhamos pensado nisso, quando levei a atividade para a sala, sugeri um Jardim Sensorial e novas perguntas apareceram:
– O que é isso, Prô?
Expliquei que seria um jardim com plantas aromáticas que poderíamos usar para comer, fazer chás ou perfumar a casa. Com a proposta aceita, lá fui eu buscar ideias para nosso jardim. Na primeira hipótese, queria fazer um daqueles suspensos, usando garrafas pet.
Como esse aqui:
Imagem
Lindo, né? Amamos! ❤
E seria feito seguindo esse esquema:
Imagem

  Era isso que eu tinha em mente, porém utilizei garrafas de água que são mais moles e não consegui obter o mesmo resultado. Sem as mudas ficavam perfeitas, mas com as mudas as garrafas se dobravam ao meio.  😦

Imagem

Em casa, com garrafas de água, não conseguimos o mesmo resultado da primeira foto.

Imagem

Já com as mudas plantadas, vocês podem ver que a garrafa não ficou tão firme.
Diante deste “contratempo”, resolvemos que nosso jardim seria no chão, ao lado de um muro da escola, e não mais suspenso. Tínhamos diversas mudas: Manjericão, Bálsamo, Lavanda, Erva Doce, Hortelã, Cânfora e Alecrim.
Aí você vai dizer: por quê essas plantas? pra quê serve cada uma delas? vou ter que procurar?
Seus problemas acabaram! 😀 Deixamos uma lista prontinha pra vocês!
Agora, com toda essa moleza pesquisa que a gente deixou, você bem que podia começar um jardim sensorial também, né?  Já pensou? Hum? Hum?
Olha aí, mais um exemplo:
Imagem
Maravilhoso!
Era hora de plantar e também de usar o nosso húmus!!
Imagem
E, aos pouquinhos, nosso jardim foi ganhando forma.
Imagem
Imagem
A meninada quase não gosta de mexer na terra! 🙂
Imagem
A turminha ficou muito envolvida e tomando cuidado para que tudo ficasse perfeito.
Imagem
Estavam todos encantados!
Imagem
E nosso jardim ficou assim:
Imagem
Vista “aérea” 😀
Imagem
Para não sobrecarregar ninguém e também não correr risco de nosso cantinho ficar sem cuidados, estabelecemos que, a cada dia, um aluno ira molhar e verificar se está tudo bem com nosso jardim.
Imagem

Mas por que mesmo que a gente escolheu um jardim sensorial, hein? Porque nosso objetivo maior é fazer com que as crianças percebam o mundo que as cercam, não só o mundo tecnológico mais sim o mundo primitivo, aquele que já estava aqui antes de nós, e para isso nada melhor do que usar os sentidos. Afinal, nosso lema por aqui é: gentileza gera…N-A-T-U-R-E-Z-A!

Quer saber mais sobre o Jardim Sensorial, dá uma olhadinha nesse site, pois está tudo bem explicado!

Fala pra gente aí nos comentários o que você achou. E se já criou um jardim sensorial em casa ou na escola, que tal escrever sobre ele? Quais plantas você escolheu? Como está cuidando? Continue a Pensar Ciências conosco.

Até a próxima!

Um comentário sobre “Jardim Sensorial: um cantinho especial da escola

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s