Sequência Didática sobre plantas

Saudações, Pensadores de Ciências!A sequência didática deste post segue homenageando os professores que fazem parte de nossas vidas. Hoje vamos apresentar uma sequência didática sobre plantas, da Professora Flávia Wulf, que, atualmente, leciona no 3º ano do Ciclo I do Ensino fundamental e montou uma super atividade com algumas ideias aqui do nosso blog e outras que ela criou. É disso que a gente gosta. Ela viu um trabalho nosso, olhou para a realidade dos alunos dela e criou algo novo! <3 Ahh, a Professora Flávia já passou por aqui no ano passado, dá uma olhadinha aqui.

Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
A professora Flávia Wulf e seu sorrisão inconfundível

A Sequência Didática sobre plantas é bem detalhada e a professora dedicou várias aulas e possibilidades de vivências com os alunos. Aprender assim é mais fácil e divertido. A experiência com o ensino e aprendizagem de Ciências vai ganhar cor e, principalmente, sabor para a professora e sua turma. Ficou curioso? A gente mostra tudo que a professora Flávia criou.

Aula 1

1) O professor apresentará à classe, o vídeo: Chico Bento: na roça é diferente.

2) Ao término do vídeo o professor realizará um debate com a classe sobre as questões levantadas pela animação, de interesse do grupo. Pode propor algumas questões como:

– O que acharam? Já conheciam o Chico Bento? Ele é da turma da Mônica, mas mora em um lugar diferente, né? Vocês sabem alguma coisa sobre esse lugar?

– Que tipo de história é essa? (espera-se que eles falem sobre humor – o professor poderá falar sobre isso caso eles não percebam). Qual a graça dessa história?

– O primo do Chico fala sobre o supermercado e ele diz que costuma pegar tudo ali mesmo no sítio. Vocês já foram no supermercado com a família? Onde costumam buscar alimentos? Alguém tem alimentos em casa mesmo, que não foram comprados?

– E de onde vêm os alimentos?

Perguntas mais diretas, caso sejam necessárias:

– Onde o Chico Bento obtém as laranjas para o suco?

– O primo do Chico pensa que os ovos vêm de onde?

– E o leite? Vem de caixinhas e saquinhos?

– Por que o primo do Chico pensa que os ovos vêm de caixinhas compradas no supermercado e o leite de caixinhas e de saquinhos?

– Como o primo do Chico pensa que se deve tirar o leite da vaca?

– Vocês já viram como se tira o leite da vaca?

– Onde o Chico Bento colhe as cenouras?

– Como são as moradias no campo? São próximas umas das outras, como na cidade?

– Quais animais apareceram na história?

– Que alimentos estes animais comem?

– Quais os locais construídos pelas pessoas que vivem no campo para abrigar esses animais? (curral, galinheiro, chiqueiro, estábulo etc.).

– Qual a utilidade destes animais para o ser humano?

– Que outros produtos vocês conhecem que são produzidos no campo?

3) Lembrá-los sobre a experimentação de alimentos que fizemos na sala* (ou do passeio do Ceasa, caso não tenha feito essa anterior) e lhes perguntar de onde vem esses alimentos. Propor que preencham em duplas a tabela de hipóteses sobre a origem dos alimentos. Discutir com todos, no coletivo, sobre a origem de cada alimento a partir das hipóteses apresentadas. Mostrar a eles que alguns vem de animais e outros vem de vegetais. Pedir-lhes que façam uma nova tabela, classificando os alimentos de origem animal ou vegetal.

* A professora vendou os olhos dos alunos e propôs que eles provassem alguns alimentos e dissessem o nome de cada um.

E se você quer saber mais sobre o Ceasa, clica aqui e aqui para ver a nossa visita por lá.

Aula 2

Ler com a turma o texto “A boa sopa” do livro Contos de Grimm, Editora Companhia das Letrinhas, e todos devem continuar a história e depois ler para os colegas. Em seguida, perguntar aos alunos:

Vocês gostam de sopa? De que tipo? Quem já fez ou ajudou alguém a fazer uma sopa? O que vai numa sopa?

Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Você pode encontrar essa edição do livro aqui

Lição de casa: trazer uma receita de sopa.

Aula 3
  • Iniciar a aula com a leitura das receitas de sopa e escolher uma para ser feita na sala.

Se necessário discutir com o grupo se algum dos alimentos que experimentamos pode ser acrescentado na sopa.

Aula 4
  • Projetar a receita da sopa e fazer com a turma.
  • Enquanto a sopa cozinha, o professor disporá os produtos utilizados em uma mesa e questionará à classe:

– De onde vêm os produtos que utilizamos nessa receita?

– Onde são produzidos?

– A partir do que são fabricados?

– Quais produtos são naturais, ou seja, consumimos da mesma forma como encontramos na natureza?

– Quais são derivados de outros produtos, ou seja, que foram modificados pelo homem?

– Dos produtos derivados, quais são de origem animal ou de origem vegetal?

3) Comer a sopa. Perguntar-lhes se o alimento tem o mesmo gosto quando estão sozinhos ou crus. Por que o gosto se modifica?

Pensando nos alimentos de origem vegetal, como eles são retirados da natureza, onde exatamente ficam esses alimentos?

Aula 5
  • Ler com a turma a história: A princesa e o grão de ervilha. Pintar cada parágrafo de uma cor. Conversar sobre início e fim de parágrafo.
  • Perguntar-lhes o que é um “grão de ervilha”. O que é grão? Levar ervilhas cruas e uma lata em conserva para que conheçam e lhes perguntar qual a diferença entre elas, de onde elas vieram? Do mesmo lugar? Como nasce a ervilha?

Pedir aos alunos que desenhem hipóteses de como nasce a ervilha.

Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
A história original é de Hans Christian Andersen, mas é encontrada em inúmeras versões
Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
A versão utilizada pela professora é a do Ler e Escrever. está disponível aqui.
  • Mostrar a apresentação sobre a ervilha, com as fotos. A cada foto reiterar a pergunta: Como nasce a ervilha?
  • Escrever coletivamente a conclusão do grupo sobre a origem da ervilha.
Lição de casa: cada aluno deverá trazer um vegetal para a próxima aula. Enviar bilhete especificando o vegetal para que nem todos tragam o mesmo.
Aula 6

Em grupos os alunos deverão criar hipóteses, de como nasce aquele alimento, de que parte da planta ele é retirado. Depois lhes serão entregues computadores para que façam a pesquisa e comprovem ou não suas hipóteses.

Discussão no grupo sobre o que foi descoberto.

Montar com a sala um cartaz classificando os alimentos, segundo as partes das plantas (folhas, raízes, frutos, sementes, caule).

Para casa: trazer várias frutas. Enviar bilhete garantindo a variedade.

Aula 7
  • Perguntar ao grupo “o que é agricultura”? Levantar as diversas hipóteses.
 Aula 8
  • Trabalhar com a turma os conceitos de mapa e legenda.
Aula 9
  • O professor iniciará a aula, apresentando a música: Semente, de Armandinho.

Semente, semente, semente

Semente, semente

Se não mente fale a verdade

De que árvore você nasceu? (refrão 2x)

  De onde veio

De onde apareceu

Porque que o meu destino

É tão parecido com o seu?

 Eu sou a terra

Você minha Semente

Na chuva a gente se entende

É na chuva que a gente se entende

Oh Semente!

 Refrão (2x)

 Semente eu sei

Tem gente que ainda acredita

E aposta na força da vida

E busca um novo amanhecer

Lá vem o sol

Agora diga que sim

Semente eu sou sua terra

Semente pode entrar em mim…

 Refrão (2x)

 Se conseguir

Aquilo que você quer

E conseguir manter

A nobreza de ser quem tu é

Tenha certeza

Que vai nascer uma planta

Que a flor vai ser de esperança

De amor pro que der e vier

Oh Mulher!

 Refrão (2x)

 Se conseguir

Aquilo que você quer

E conseguir manter

A nobreza de ser quem tu é

Tenha certeza

Que vai nascer uma planta

Que a flor vai ser de esperança

De amor pro que der e vier

Oh Mulher!

 Refrão (3x)

Semente, Semente, Semente

Semente, Semente

Não mente!

Também foi apresentado o clip da música, que você encontra aqui.

2)  Após ouvirem e cantarem a música, o professor realizará com a turma uma discussão sobre a música, questionando-lhes:

– Sobre o que fala a música?

– O que é uma semente? (é parte da planta que dá início a uma nova geração).

– Onde encontramos sementes? (árvores, plantas, frutas etc.).

– Quais são mesmo as partes das plantas?

– Onde as sementes são encontradas?

– Por que será que algumas sementes ficam guardadas dentro dos frutos? (O fruto é uma espécie de proteção para as sementes).

– Quem gostaria de dizer o nome de um fruto (a) que conhece?

– Ela possui muitas ou poucas sementes?

– Onde ficam as sementes no fruto?

– Vocês conhecem alguma semente que não fica dentro do fruto? (castanha de caju)

– Para que servem as sementes?

– O que a semente dá origem?

– Todas as plantas nascem de sementes?

– Utilizamos sementes em nossa alimentação?

– Todas as sementes são comestíveis?

– Quais sementes são utilizadas em nossa alimentação? (amendoim, castanhas, feijão, semente de girassol, noz etc.).

  • Ao final da discussão, cada grupo deverá fazer um desenho de uma ou mais frutas fechadas e depois cortadas de modo a mostrar as sementes. Eles deverão fazer um pequeno relatório de observações sobre as sementes (tamanho, cor, onde fica, quantidade encontrada na fruta, etc).
  • Em seguida as sementes serão retiradas das frutas e colocadas para secar. No dia seguinte serão coladas no desenho/relatório de estudo.
  • Fazer uma salada de frutas e comer com a turma.
 Aula 10
Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
A imagem está disponível aqui

O professor pergunta as crianças se conhecem a música em questão, e coloca para ouvirem uma primeira vez. Na segunda vez, convida as crianças a cantarem junto.

A seguir o professor faz algumas perguntas investigativas na roda de conversa:

  • O que é um alecrim? Quem já viu? Quem tem em casa?
  • Para que serve?
  • Você já sentiu o cheiro do alecrim?

Logo em seguida, o professor pergunta se todos sabem o significado das palavras que são apresentadas na música e sana qualquer dúvida que possa haver.

  • Em seguida faz mais alguns questionamentos:
  • Por que o alecrim nasceu sem ser semeado?
  • Todas as plantas precisam ser semeadas para nascerem?
  • Como pode nascer uma planta sem ser semeada?

O professor apresenta uma muda de alecrim e deixa que as crianças explorem a planta, cheirar, tocar, sentir texturas e etc.

  • Esclarecer a questão do “alecrim nascer sem ser semeado”, através da ação dos pássaros e do vento.

O professor explica para as crianças que o alecrim é uma planta medicinal e que suas propriedades são ensinadas desde muito antes do nascimento dos pequenos.

O professor pode oferecer o chá do alecrim para as crianças, e explicar sua ação medicinal.

Que tal plantarmos ervas medicinais? Quem pode trazer mudas de casa?

(Hum… aqui percebemos um pouquinho de nossa sequência, adaptada pela professora)

Lição de casa: uma pesquisa junto à família sobre o uso de plantas medicinais em casa.

Lição de casa 2: enviar bilhete solicitando as mudas ou sementes.

Aula 11

Compartilhar as pesquisas sobre plantas medicinais.

Fazer uma floreira com plantas medicinais e deixar na sala. Todos devem acompanhar e fazer o registro em um relatório coletivo. Aguar e cuidar deve ser tarefa de todos.

Conclusão: Apresentação da floreira e oferecimento de chá na mostra de trabalhos da escola.

Agora um pouquinho da história de Campinas…

Tente investigar sobre a lenda do “Boi Falô”. Escreva e desenhe tudo o que descobriu. (Esse é um bom momento para a visita ao Laboratório de Informática da Escola. Aproveite!)

Sequencia didática sobre plantas para o terceiro ano. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Conheça essa importante lenda da cidade de Campinas Imagem do Portal CBN

A lenda do Boi Falô nasceu em 1888, na fazenda Santa Genebra, de propriedade do Barão Geraldo de Rezende. Um dos escravos que trabalhava nas plantações de cana-de-açúcar e café foi obrigado pelo capataz a ir ao pasto e atrelar um boi para arar a terra, em uma sexta-feira santa.

Esse escravo, chamado Toninho, um rapaz franzino e muito obediente, foi então colocar a canga no animal, que estava deitado sob uma frondosa árvore. Por mais que o escravo insistisse, o boi não saia do lugar. Neste momento o animal olhou para o escravo, deu um mugido alto e disse: “hoje é dia santo, é dia do Senhor, não é dia de trabalho”. O escravo saiu correndo para sede da fazenda, gritando: “o boi falô, o boi falô!”

Segundo a lenda, o capataz ainda teria tentado castigar Toninho pela insubordinação, mas ele correu para a Casa Grande à procura do Barão Rezende que, ao ouvir seu relato, teria lhe dado razão e ordenado que ninguém trabalhasse naquele dia.

O escravo passou a trabalhar dentro da casa por muitos anos, até sua morte, e, em consideração aos seus bons serviços, acabou sendo enterrado junto ao túmulo do Barão, no Cemitério da Saudade, em Campinas.

A lenda faz parte do folclore do Distrito de Barão Geraldo. O túmulo do escravo Toninho é um dos mais visitados no dia de Finados, principalmente por aquelas pessoas que querem alcançar uma graça.

Você encontra a lenda nesse link aqui.

Demais essa sequência, né? Vocês viram a parceria que a professora criou com a família? Eles foram parte significativa de toda a aprendizagem da criança!

Nossa querida Flávia usa aqui a Transdisciplinaridade, que segundo Hélio Teixeira é uma abordagem científica que visa a unidade do conhecimento. Desta forma, procura estimular uma nova compreensão da realidade articulando elementos que passam entre, além e através das disciplinas, numa busca de compreensão da complexidade. Além disso, do ponto de vista humano a transdisciplinaridade é uma atitude empática de abertura ao outro e seu conhecimento.

A gente viu de tudo um pouco aqui, e tem muito mais… aguardem as cenas do próximo capítulo. Ainda tem relato, fotos e atividades dos alunos. Gostou? Não sai daí, não! Fique ligadinho aqui no blog, junto conosco, Pensando Ciências.

Até a próxima!

 

 

 

Um comentário sobre “Sequência Didática sobre plantas

Deixe uma resposta