Volta às aulas

Olá, pessoal! Tudo bom?

Estamos passando pra dizer que as férias de julho já se encerraram. Nossos alunos voltaram hoje e as ideias para o ensino de Ciências aqui no blog não param. Esta semana ainda publicaremos mais um post com nossas experiências!! Aliás, viram que atualizamos o post com a experiência da fotossíntese?

E não é só isso! 🙂

Queremos dividir com você um pouquinho do que teremos agora no segundo semestre. Conteúdos como classificação dos animais vão aparecer na sequência do que já expusemos aos alunos no 3º ano sobre os vegetaiscadeia alimentar e a interdependência dos seres vivos. Nossas turmas ainda verão os conceitos de mistura homogênea e heterogênea além de estudar sobre a separação das misturas. Até o fim do ano falaremos também de materiais e energia e também do sistema solar. Vocês podem imaginar quantas discussões boas vão surgir? Estamos ansiosas por aqui. \o/

Além disso, as turmas de 4º ano seguirão estudando funcionamento do corpo humano, seus sistemas e a inter-relação entre eles. Veremos ainda a ação de micro-organismos benéficos e maléficos ao ser humano e a importância de bons hábitos alimentares para a promoção da saúde e bem-estar.

Já o 5º ano vai aprofundar o conhecimento sobre sistema solar, abrangendo os movimentos terrestres de rotação e translação. Falaremos também sobre um tema tão importante em nossas vidas: os danos ao meio ambiente, causados pela poluição do ar, água e solo. Discutiremos com os alunos as consequências do efeito estufa e do aquecimento global.

E você pensa que acabou? 😉

Ainda vamos abrir espaço para que outras professoras falem de suas experiências no ensino de Ciências no anos iniciais. Tem até uma conversa com uma professora que trabalha na floresta amazônica!!

Só um gostinho do que vi na Amazônia

Árvore Apuí, Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá
Apuí: famosa árvore da floresta amazônica. Na Reserva de Desenvolvimento Sustentável Mamirauá

Aguardem! Estamos apenas começando e queremos deixar o blog do jeitinho que sonhamos.  <3

Contamos com a sua participação. Deixe suas sugestões nos comentários e nos ajude a ter mais ideias e multiplicar conhecimento.

Bom semestre a tod@s!

O início de tudo

 

Eu, Janaína Beltram Duarte, sou professora em uma escola de educação integral. Aceitei o desafio de ensinar os Componentes Curriculares de Ciências para o Ensino Fundamental I este ano, pois, em 2014, fiz o mesmo com os Componentes de História e Geografia, confesso que foi uma experiência incrível para quem só havia alfabetizado até o momento.

Houve uma mudança na grade curricular da prefeitura onde atuo e recebi as seguintes salas: um 3º ano, dois 4º anos e dois 5º anos ao contrário do que foi em 2014, quando trabalhei somente com 5º anos.

O ano letivo começou e eu cheia de expectativa e projetos, mas a realidade foi “batendo em minha porta” à medida que eu descobria como nós, alfabetizadores, tratamos alguns conteúdos. Muitas coisas as crianças não sabiam e o que conheciam era muito raso ou conceitos distorcidos.

Pensei em largar tudo, a dificuldade era tamanha em me fazer entender… afinal para História temos muitas referências o tempo todo, um exemplo são os feriados e Geografia está em todo lugar, ruas, mapas e na TV. Porém, um dia, no pátio da escola, encontrei uma lagarta e me foi sugerido que fizesse um filme para colocar em meu canal do YouTube. E foi o que fiz.

Mostrei o vídeo para uma aluna do 3º ano que me fez várias perguntas sobre o pequeno inseto e que eu não sabia responder. Aí, surgiu em mim o espírito investigativo que queremos desenvolver em nossos alunos (coisa que talvez não tenha conseguido fazer enquanto alfabetizadora).

No início do ano fiz algumas experiências com os 5º anos, como a de observar o processo de decomposição de alimentos para estudarmos a função dos decompositores na cadeia alimentar. Plantar feijões em caixas para observarmos o processo de fotossíntese. (Falaremos destas atividades em breve!!!) Levei o 3º ano ao laboratório de Ciências para comparação e observação do esqueleto e suas articulações.

Mas a pequena lagarta e as indagações de Ana Luiza, minha aluna de 08 anos me fizeram refletir sobre minha prática docente e em meu processo metodológico.

Montei um terrário para a lagarta, fiz várias pesquisas deixando a equipe de biólogos da escola ~de cabelos em pé~ e todos os meus grupos de estudo já cansados de ouvirem descobertas sobre o inseto que fazia a todo o momento.

Infelizmente estávamos em período de greve na escola e a lagarta, que chegou a passar pelo processo de virar pupa não aguentou nosso inverno e morreu. Não consegui mostrá-la para meus alunos porém usarei a pupa para fazer o mesmo experimento de decomposição com os 4º anos, pois como já contei no início do relato, alguns conteúdos ficaram para trás e tentarei deixar tudo em ordem para os próximos anos.

E é depois de tudo isso que entra esse grupo de professores que você vai ver aqui, que fazem parte da construção deste blog e da construção do canal do YouTube, vamos tentar fazer diferente. De maneira lúdica e muitas experimentações.

Por favor 1 minuto de silêncio para a pequena lagarta. kkkkkkk

E você, professor? Como tem trabalhado o ensino de Ciências com seus alunos? Quais são seus principais desafios? Deixe nos comentários suas sugestões e experiências com o ensino de Ciências na escola!