Entendendo os Críptidios

Saudações, Pensadores de Ciências!

Vamos falar um pouquinho sobre o nosso projeto de Criptozoologia? Nossas turmas do quarto e quinto ano têm estudado essas misteriosas criaturas. Acontece que, quando lançamos esses desafios para os pequenos, nós mesmas nos fazemos uma série de perguntas. Será que eles entenderam? Será que a classificação faz algum sentido para os alunos? Veja aqui o post sobre a atividade de classificação.

Foi aí que veio a ideia das próprias crianças criarem seus criptos, assim conseguiríamos ver o que compreenderam e o que ainda falta decifrar. E não é que a turminha se saiu muito bem?

A proposta era a seguinte: cada aluno tinha que criar seu cripto, identificar as referências a animais já conhecidos e acrescentar os elementos que desejassem ao ser que ele criou. Bom, aí teve de um tudo né, Brasil? Infelizmente, não podemos mostrar todos os trabalhos! N-I-N-G-U-É-M quis ficar de fora da atividade. Quem faltou no dia, simplesmente, exigiu fazer na aula seguinte.

Teve gente que ficou procurando no mapa múndi algum lugar que lhe agradasse para fazer a “certidão de nascimento” do seu bichinho. Foi uma atividade muito especial e pudemos verificar que os alunos assimilaram muito bem as leituras e explicações que fizemos na aula anterior. A experiência tem sido significativa com o conhecimento que trouxemos para a aula e, para nós, nada pode ser mais especial que isso.

Agora chega de conversa! Com certa dor no coração por não poder mostrar tudo, separamos algumas ilustrações. A criatividade foi longe… Vem ver!

Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Muitas cabeças e um nome bem legal, vocês não acham?
Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Esse aqui foi tão bem elaborado que a turma do 5º ano B o transformou em “mascote”! 😀

Até aqui, já estava bem divertido, mas não é que molecada inventou ainda mais? teve gente que resolveu dar “superpoderes” aos criptideos. E, não é por nada, não… mas acho melhor o pessoal da X-Men ficar de olho… Nossos alunos botaram muitos mutantes no chinelo. Te cuida, Wolverine! rsrsrs

Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Tinha que ter dragão também, né? A gente amou!
Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Esse é o “justiceiro” da turma. Corrige as coisas erradas da escola e tem até “assinatura”…

Uma pausa, por favor. No meio da seleção de pilhas de desenhos, nosso coração parou por um instante. Demos de cara com o criptideo mais fofo do planeta. Um porquinho da Índia! Não sabemos o que dizer, Brasil. Só sentir! ❤

Senhoras e Senhores, com vocês, o Bolomba:

Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Pensa numa paixão à primeira vista? Foi essa a nossa reação diante do Bolomba! ❤

Recuperadas do forte impacto emocional causado pelo Bolomba, seguimos buscando criptos com superpoderes!

Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Esse já sabemos de onde vem: das regiões vulcânicas! \o/
Alunos dos anos iniciais criam criptideos
Parece simples, né? Agora, olha o detalhe da cauda! Não tá demais?!

Pois é, gente, trouxemos para vocês uma pequena amostra em mais de 200 desenhos produzidos. Como dissemos, os alunos se envolveram demais e não temos mais dúvidas de que a criptozoologia, que nos causou um pouco de insegurança no começo, está sendo muito bem aproveitado pelos alunos. Essa história ainda vai longe!! E a gente espera que vocês continuem acompanhando cada passo da turminha!

Até a próxima!

Como andam nossos estudos sobre criptozoologia?

Saudações, Pensadores de Ciências!

É feriadão! Mas a gente tá aqui firme e forte, viu?

Vocês já leram aqui como vai funcionar o nosso projeto sobre os críptos e os nossos objetivos em relação à pesquisa, né? Agora vamos mostrar como tudo está caminhando.

Depois de explicar o que eram os críptos optamos por realizar uma atividade onde os alunos idealizariam suas próprias criaturas.  Mas esta atividade vocês verão num próximo post.

Ai, quanto suspense, Braseeelll!

criptozoologia
Esse aí é só uma mostra do que os meninos fizeram. Aguardem!

Depois das criações fantásticas, como esta aqui em cima, levamos algumas fichas para os 5º anos para uma rápida classificação e aprofundamento do conteúdo exposto.

E, como no post anterior, tivemos perguntas sobre o tema de um dos nossos leitores, resolvemos fazer o post de hoje para disponibilizar o material que conseguimos para outras pessoas que se interessam e gostariam de estudar mais sobre o assunto.

Conhecimento pra gente é assim, quanto mais dividimos, mais multiplicamos por aí! ❤

Vem ver:

criptozoologia
Como já dissemos aqui, os criptos são investigados por muitos cientistas em várias partes do mundo

 

criptozoologia
A ilha de Java também é alvo de investigações. Você acha que o Ahool existe?
criptozoologia
Os registros de avistamento do Abominável Homem da Neves são numerosos, mas as provas definitivas ainda não foram obtidas
criptozoologia
Esse cripto, de acordo com a lenda, não nasce diferente, mas torna-se diferente. É um gatinho com “superpoderes”!

Lógico que os textos despertaram curiosidade e geraram aquela “baguncinha do bem” que a gente tanto gosta. Todo mundo perguntando ao mesmo tempo, levantando da carteira, perguntando pro colega do lado….

Depois do auê Em seguida, criamos um roteiro bem simples de pesquisa, só para verificar o que a criançada traz de bagagem e o que eles conseguiram absorver até o momento. E não é que esses pequenos vivem nos surpreendendo? Eles foram conversando entre eles, anotando, discutindo. Olha aí o resultado:

criptozoologia
Os alunos adoraram os textos e se empenharam no relatório
criptozoologia
E eles entregaram o relatório completo! ❤

Esperamos que o material de hoje possa ajudar um pouquinho quem se interessa pelo assunto.

E nossas pesquisas continuam, viu? Logo, logo tem mais criptídios por aqui. E você? Conhece livros, revistas, sites sobre o tema? Que tal compartilhar com nossos leitores alguma dica sobre a Criptozoologia?

Até a próxima!

 

Projeto Novo! Vamos falar de Criptozoologia?

Saudações, Pensadores de Ciências!

E não é que esse tal de 2017 tá começando com tudo? Abalando as nossas estruturas aqui no blog, trazendo desafios que não esperávamos para o ensino de Ciências com nossas turmas de anos iniciais. Viu  o título do post de hoje? Não entendeu nada? Garanto que você não está sozinho nessa. Larga tudo, vem com a gente saber mais sobre a Criptozoologia e os Criptídeos.

Ah! Se quiser saber mais sobre projetos para este ano, dá uma olhada nesse post aqui.

Já queríamos algo diferente para este ano e, no planejamento escolar para 2017, conversando com os Biólogos da nossa escola, recebemos um convite. Participar de um trabalho integrando ciclos II, III e IV do ensino fundamental! Isso é incrível! \o/

Senhoras e Senhores, esses são os nossos parceiros:

criptozoologia
Professor Frederico T. Magalhães
criptozoologia
Professora Lúcia Caldas

E o convite? Bom, foi assim:

“Vamos trabalhar com Criptozoologia?” E nossa primeira reação foi: “Trabalhar com cripto o quê?” Nossos super parceiros explicaram direitinho do que se tratava. Olha só:

Criptozoologia, é o ramo da zoologia que se ocupa do estudo dos chamados criptídeos, seres ocultos cuja existência não foi comprovada de forma irrefutável, existindo apenas relatos de testemunhas e evidências duvidosas. Os biólogos esperavam que a gente dissesse “Ah! Beleza! Entendi!” Mas não foi bem assim:

“Ahhh… não entendi ainda…” 😀

Mas eles ainda não tinham desistido de nós…rsrsrs! E repetiram:

“São seres cuja existência não se pode provar, mas também não podemos provar que não existem.” O Saci, a Iara, o Pé grande e o Monstro do Lago Ness são alguns criptídeos para os quais os pesquisadores tentam obter respostas.

Agora sim, né? Aposto que você também já entendeu tudo. Eis aqui os exemplos de criptídeos.

criptozoologia
O Saci faz parte dessa curiosa coleção de seres
criptozoologia
São inúmeras as histórias sobre a Iara no folclore brasileiro. Até na Turma da Mônica ela está presente!
criptozoologia
Avistar o dono dessa pegada não está nos nossos planos! 😀
criptozoologia
Esse é o suposto registro da misteriosa criatura, no lago mais famoso do mundo

Para que todo esse projeto ocorra, traçamos alguns objetivos e metodologia

Objetivos Gerais

  • Realização de pesquisa
  • Produção de artigos de cunho científico

Objetivos Específicos

  • Compreensão do método científico, seu funcionamento e aplicações
  • Contato com a zoologia e a sistemática
  • Iniciação à pesquisa e seus procedimentos
  • Aprendizado das particularidades do texto científico e sua produção
  • Estimular o pensamento crítico e ceticismo educado
  • Contato com culturas estrangeiras e sua tradição oral

Desenvolvimento

Os alunos aprenderão sobre o método científico, seus passos e o quê o diferencia de metodologias e pensamentos não científicos, os procedimentos e normas zoológicas para descrição e classificação de espécies. Serão apresentados às peculiaridades da produção de textos e ilustrações científicas, fazendo seus próprios materiais para inclusão no produto final. Em grupos, pesquisarão criptídeos com presença relatada na região para qual foram designados. Cada criptídeo terá seu artigo, com um texto descritivo, relatos de caso, distribuição geográfica, modo de vida e ilustração. Os textos serão produzidos seguindo as normas adequadas para uma obra zoológica científica, assim como a ilustração principal. Outras ilustrações de tom artístico poderão ser incluídas também.

As regiões do mundo serão divididas da seguinte forma:

  • 9° anos – Europa
  • 8° anos – Américas
  • 7° anos – África
  • 6° anos – Ásia Oriental
  • 4° e 5° anos – Ásia Ocidental e Oceania

A gente deve dizer que ficamos um pouco assustadas. Afinal, nossas turminhas são dos 4º e 5º anos. Mas quer saber? Estamos curtindo essa aventura e vamos ter prazer em contar tudinho pra vocês!

Aproveite e deixe seu comentário para nós. Já conhecia a Criptozoologia? Tem alguma sugestão para o projeto? Conta pra gente!

Até a próxima!