Então é Natal…

Saudações Pensadores de Ciências!

Já compraram o panetone? Ou o chocotone? Decidiram o sabor do pavê? O amigo secreto da família vai ser tirado na hora mesmo? Essa época é de cobranças…. Então é Natal e o que você fez? hahahahah! Calma! Sabemos que esses assuntos são muito polêmicos, vamos deixar vocês decidirem. 😀

O Natal não é só tempo de decidir cardápios e de corridas ao shopping para carregar pacotes e mais pacotes. Nós aqui, no Pensando Ciências, gostamos mesmo de carregar lembranças. E que lembranças boas esse 2017 vai nos deixar.  ❤

Foram muitas parcerias, colaborações de professores, ajudas, dicas, trocas de experiências.

Não viu? Que tal olhar alguns desses posts aqui, aqui, aqui e aqui?

Foram 64 (isso mesmo! SESSENTA E QUATRO! o/ vocês acreditam) posts de muita alegria, trabalho, suor e algumas lágrimas…rsrsrs…

Nossos alunos foram muito criativos, esforçados, interessados. Teve bagunça? Teve! Confusão? Teve! Bronca das brabas? Também! Mas teve muito, muito amor no coração, né?

Entre as centenas de imagens que compartilhamos com vocês, vamos relembrar algumas que são pura fofura e diversão!

experiência com atrito e calor
Essa aula foi pura diversão. Isso é o que podemos chamar de calor humano! 😀

Teve estudo….

plantio de alameda de arvores na escola
Que beleza! Todo mundo trabalhando!

Teve debate de ideias….

experiência amido nos alimentos
Todo mundo de cara séria… ninguém tá aqui pra brincadeira, não!

Teve produção artística…

criptozoologia
Esse aí é só uma mostra do que os meninos fizeram. Aguardem!

Teve abraço! ❤

Ceasa Campinas
O sorrisão da professora Janaína e do professor Ricardo Zambelli já dizem tudo: essa visita foi um sucesso!

E mesmo que, às vezes, a gente pareça exausto…

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
Ê vidão! Todo mundo aproveitou para sentir a brisa fresca no pátio da escola

… seguimos unidos! , com vontade de aprender mais!

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Olha aí a carinha de alegria da turma!

Por isso, deixamos aqui o nosso amor, agradecimento a todos que nos acompanharam na incrível jornada que foi 2017. Passamos por muitas emoções, e entre elas a certeza de que fizemos o nosso melhor. E dividimos com você, leitor, o nosso encantamento por esse espaço de troca, experiências e aprendizados intermináveis que é a escola.

O blog vai entrar de férias… 😦

Mas não fiquem tristes. As férias são oportunidades incríveis. Descansar faz bem para o corpo e para a mente. Aproveitem!

Desejamos a todos um fim de ano excelente. Façam planos, sonhem, amem e criem coisas incríveis em 2018.

E agora, pedimos licença, porque ainda temos que comprar as uvas passas! 😉 😀

Até a próxima!

Sequência Didática: ciclo de vida das lagartas

Saudações, Pensadores de Ciências!

Já nos recuperamos das fortes emoções do post passado e estamos prontas para os próximos!

O post de hoje é mais um daqueles que a gente ama fazer! É uma parceria com outras professoras da nossa escola. E como a gente é chegada num agito, neste mês dos professores, convidamos algumas colegas para contribuírem aqui no blog com aulas, atividades, sequências didáticas e tudo o mais que a imaginação permitir. Para nós é uma alegria imensa dividir todo esse aprendizado com os nossos leitores. E vamos começar falando dos trabalhos que nossas colegas têm desenvolvido em outras turmas dos anos iniciais do ensino fundamental. Como vocês viram no título, as atividades de hoje são sobre as lagartas. Vamos entender como é o ciclo de vida de uma lagarta, seus hábitos e alimentação. E também vamos ver o que as professoras fizeram comparações com os hábitos alimentares do seres humanos. A gente tá muito curiosa e vocês? Vamos aprender um pouco mais juntos? Vem!

O plano descrito abaixo é de nossa colega de escola Viviane Aparecida Petenussi Carmona, que também é pedagoga e leciona o conteúdo de Ciências Biológicas para os alunos do 2º e 3º ano, do ciclo I. A sequência descrita foi realizada com as crianças dos 3º ano do ensino fundamental.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Professora Viviane em dia de festa!! =0

A Professora usou o livro, “The very hungry caterpillar”, escrito e ilustrado por Eric Carle. O livro é todo escrito em língua inglesa e o trabalho ocorreu a partir de uma iniciativa da Professora de Inglês Ana Lúcia Oliveira Pinheiro e rendeu uma grande parceria. Demais, né? Pra gente entender melhor todas as atividades e não perder nenhum detalhe, pedimos às colegas que escrevessem um relato para nós.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Esse é o livro, da Editora Puffin Uk, utilizado pela professora Ana Lúcia

Relato da professora Ana Lúcia Oliveira Pinheiro:

O projeto envolveu a leitura do livro: The Very Hungry Caterpillar de Eric Carle, originalmente em Inglês. Como trata-se de uma leitura lúdica, ao contar a história, usei ilustrações para que não houvesse a necessidade de traduzir o livro todo e também para que os alunos se envolvessem mais.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Falando nela… olha a professora Ana Lúcia aí! Ela dá as aulas de inglês para as turmas dos terceiros anos

Com esse projeto foi possível explorar bem o eixo norteador da disciplina de Inglês: a oralidade. Além da oralidade foi possível desenvolver trabalhos individuais e coletivos dentro e fora da sala de aula.

O livro traz a história de um ovo que se transforma numa pequena lagarta. Ela, ao longo da semana alimenta-se de frutas e no final de semana de junk food ou seja, comida não saudável. Ao crescer, ela constrói um casulo (cocoon) e permanece nele por um pouco mais de duas semanas (weeks). Após esse período, ela cavouca um buraco bem pequeno e vai aos poucos empurrando-se para fora dele e ao sair já não era mais uma lagarta, mas sim, uma bela borboleta (beautiful butterfly).

A partir dessa leitura foi possível trabalhar a metamorfose, a importância da alimentação saudável (healthy food) para o crescimento, alimentação não saudável, alimentos que contém muito sódio ou muita gordura ou até mesmo muito açúcar (sugar) e que podem ser consumidos com moderação. O livro aborda também períodos do dia (night, moon, day, warm, sun), adjetivos (big, little, fat, beautiful, hungry) numerais (numbers from 1 to 5) e dias da semana (Sunday, Monday, Tuesday, Wednesday, Thursday, Friday, Saturday).

Após a leitura, foi passado o vídeo narrado e ilustrado do livro, também foram feitas diversas atividades referentes ao tema; entre elas: fotocópias para serem trabalhadas a pintura (colors), os nomes dos alimentos, os dias da semana, atividades para ligar, cartazes coletivos.

A matéria contou com a interdisciplinaridade de outras Professoras que desenvolveram HQs, além de revisarem o conteúdo. Os alunos recolheram diversas Caterpillars que foram alocadas em aquários onde puderam dar continuidade ao seu desenvolvimento e aprenderam que as borboletas só botam seus ovos no mesmo tipo de árvore em que “nasceram”.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Essa imagem está aqui
Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Aquário montado para abrigar as lagartas

Os alunos receberam a proposta da construção de um livro dessa história a partir da recontagem e de ilustrações. A capa do livro foi feita a partir da reutilização de tampinhas de garrafa Pet para compor a Caterpillar.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Construção das HQs
Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Uso de material reciclável para as capas dos HQs

Foi uma experiência única perceber o envolvimento de todos: Professores e Alunos nesse projeto e vê-lo acontecendo em tempo real.

Muito bom esse relato da Ana Lúcia, gente! ❤ ❤

Agora vamos ver o passo a passo.

1-Identificação da Sequência Didática

1.1-Tema: O ciclo de vida de uma lagarta, seus hábitos e alimentação e a comparação com os hábitos alimentares dos seres humanos.

1.2-Público alvo: A sequência didática foi realizada em quatro terceiros anos, com uma média de 28 alunos em cada turma, sendo que em três salas há alunos especiais. A idade dos alunos varia entre 8 e 9 anos, e em geral, demonstraram bastante interesse pelas atividades propostas.

1.3-Duração: 15 aulas

1.4- Gênero textual abordado: Narrativa

2-Justificativa

A partir da leitura do livro pela professora de inglês, surgiu nas crianças o interesse pela vida da lagarta. Dessa forma, decidi adaptar a história e elaborar essa sequência didática para trabalhar com as crianças conteúdos de ciências e também desenvolver habilidades em língua portuguesa e matemática.  

3-Objetivos

3.1-Geral: Além de compreender o modo de vida da lagarta, que as crianças avancem em seus conhecimentos sobre leitura, interpretação e produção de textos.

3.2-Específicos:

  1. a) Compreender e interpretar a história oralmente;
  2. b) Estimular a curiosidade e a criatividade nas crianças;
  3. c) Incentivar o hábito da leitura;
  4. d) Desenvolver a linguagem oral, através do reconto da história (teatralização);
  5. e) Produzir textos escritos a partir da história contada;

4-Área(s) do Conhecimento envolvida(s)

Língua Portuguesa, Língua Inglesa, Ciências e Matemática.

5- Direitos de aprendizagem envolvidos

  • Compreender textos lidos por outras pessoas, de diferentes gêneros e com diferentes propósitos;
  • Produzir textos de diferentes gêneros com autonomia, atendendo a diferentes finalidades;
  • Relacionar fala e escrita, tendo em vista a apropriação do sistema de escrita, as variantes linguísticas e os diferentes gêneros textuais.

6 – Habilidade(s) da ANA abrangida(s)

EIXO HABILIDADE
·         Leitura H 6 – Realizar inferências a partir da leitura de textos verbais;

H 8 – Identificar o assunto de um texto;

·         Escrita H 12 – Produzir um texto a partir de uma situação dada;

 

7-Momentos planejados

1º momento – Leitura da versão em português do livro “The very hungry caterpillar” (A lagarta faminta);

2º momento – Roda de conversa sobre a leitura, as impressões que tiveram e os hábitos da lagarta;

3º momento – Construção coletiva de um quadro com os alimentos saudáveis e não saudáveis consumidos pela lagarta;

4º momento – Produção de cartazes com recortes de folhetos de mercado com alimentos que devem ser consumidos em maior quantidade, e aqueles que devem ser consumidos com menor frequência;

5º momento – Teatralização da história através do reconto, utilizando a imagem da lagarta e a figura dos alimentos consumidos por ela;

6º momento – Vídeo sobre o ciclo de vida da lagarta e registro em desenho;

7º momento – Pesquisa sobre os hábitos da lagarta e confecção de um painel com as informações encontradas.

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Aqui temos um aluno desenhando o ciclo de vida do inseto, e na folha ao lado um gráfico com a quantidade de alimentos consumidos pela lagarta

8º momento – Atividades envolvendo os dias da semana e a quantidade de alimentos consumidos pela lagarta em cada dia;

9º momento – Confecção dos livros reescrevendo a história individualmente, a partir de imagens;

Sequência didática ciclo de vida da lagarta. Anos iniciais, ensino fundamental, ensino de Ciências.
Uma página do livro sendo criada. Note a ilustração!

10º momento – Correção e reescrita coletiva da história;

8 – Avaliação

A avaliação foi contínua, e ocorreu durante todo o processo de desenvolvimento da SD, mediante o acompanhamento da participação nas atividades realizadas, bem como das produções individuais, percebendo os avanços na aquisição da leitura e da escrita, e a compreensão do tema trabalhado.

Algumas das atividades usadas pelas professoras nessa sequência didática encontram-se nos sites abaixo:

http://www.teachingheart.net/veryhungrycaterpillar.html

http://e8pingtai.net/hungry-caterpillar-clipart.html

É isso aí, pessoal! Nosso agradecimento às professoras por apresentarem esse lindo trabalho. Colegas, vocês são incríveis! \o/

E você? tem alguma atividade que quer compartilhar conosco? O blog está aberto esperando a sua, aula, dica de leitura, sequência didática…

Até a próxima!

 

 

Chegamos ao post número 100!

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências.

Saudações, Pensadores de Ciências!!

É com um misto de alegria, expectativa, medo, honra, gratidão e otras cositas más que escrevo este post, de número 100. Quando resolvemos criar um blog dedicado ao ensino e aprendizagem de Ciências nas séries iniciais do ensino fundamental, jamais imaginamos que seríamos capazes de produzir tanto! 😀

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências.
É 100! É 100! É 100!

Não sei há quanto tempo você nos acompanha por aqui, mas nem eu, nem a professora Janaína somos biólogas… Ela é Pedagoga, eu professora de Português. Em comum? A gente tem amizade, prazer em ensinar e uma imensa, gigantesca… cara de pau…. hahaha! Só assim, pra gente se meter nessa aventura…hahaha! por isso, vamos falar um pouco desses sentimentos todos que nos invadem hoje.

Aliás, eu to meio Zeca Baleiro hoje, sabe? “Com uma vontade de bater na porta do vizinho e desejar bom dia, de beijar o português da padaria

Vai trabalhando essa emoção, Braseeeel!

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
Por aqui, somos só felicidade!

E senta, porque lá vem história!

Acontece que temos a gratidão. Somos gratas a todos que nos apoiam diariamente. Aos nossos alunos, claro, sempre em primeiro lugar! Aos gestores das escolas onde já trabalhamos. Aos professores de outras áreas, com quem tanto aprendemos. Aos outros pedagogos das escolas por onde já passamos e de quem já recebemos colaborações aqui no blog.

Quer saber mais sobre posts em que a colaboração de nossos colegas foi decisiva? Você pode olhar aqui, aqui e aqui também!

E sempre tem aquela conversa animada no café da sala dos professores. Sabe aquele “olho no olho”, que acolhe dúvidas, alegrias e apreensões do dia a do professor? Pois é…só quem está no chão da escola sabe o valor de um café e de um sorriso. Ambos aquecem e nos dão coragem pra seguir! ❤

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
Qualquer conversa fica melhor com café!

E vejam vocês que semana linda para falar disso, já que no dia 15 comemoramos o nosso dia. Obrigada, colegas!

A honra de fazer esse trabalho vem da convicção que temos de que estamos aproximando jovens alunos da aprendizagem de Ciências de um jeito mais dinâmico, motivador e que pode despertar curiosidade. Aquela vontade de contar pro pessoal em casa tudo que tem feito na escola. Aquela cobrança da molecada pra saber sobre a próxima experiência… Trazer a família pra perto da experiência do conhecimento construído pela criança dá sentido a nossa prática. Adoramos quando os pais comentam o que aprenderam com os pequenos.

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
A família pode ser pequena…
Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
…ou numerosa…
Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
… importante mesmo é todo mundo aprender e ensinar. Juntos!

E o medo? Ah…esse sentimento é danado de importante… Sabe por quê? É ele que nos dá aquele friozinho na barriga…. Eu morria de medo de criar o blog…. Será que vou saber usar? Publicar? Escolher um design? E as atividades? Será que fazemos essa atividade? Será que dá certo? Será que as crianças vão gostar? Será que as fotos vão ficar boas para publicar? Será que os alunos vão aprender com facilidade? Será que a diretora deixa? A gente já propôs umas atividades bem ~exóticas…hahaha! Tão lembrados dessa? E dessa? Ah! Tem também uma pergunta que a gente se faz de vez em quando…. Será que vai explodir? hahahaha!

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
A gente sempre achou que os colegas da escola iam dizer mais ou menos isso das atividades que inventamos! hahaha

Mas, quando trocamos o “será?” por “vamos lá!”, descobrimos cada coisa! Que as crianças aprendem muito mais que imaginamos. Que nosso público aqui no blog tem aumentado sempre. Que a gente ainda não explodiu nada! \o/

O medo é aquilo que mais alimenta a nossa coragem! E reconhecê-lo é o primeiro passo para aprender a conviver e superar os limites. É algo transformador!

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
A serenidade no olhar de quem não sente mais (tanto) medo 😀

A expectativa, quando lançamos o blog, há mais de um ano era… quase nenhuma! hahaha!  Já contamos essa história antes, mas se você é novo, saiba que foi em volta de uma mesa entre conversas de temas tão distintos quanto:

  • “que esmalte é esse?”
  • “que delícia de bolo, só não pego mais porque vou engordar!” e
  • “tô achando que meu filho vai repetir o ano”

Sim! Éramos muitas mulheres nesse dia e todos sabemos da nossa capacidade quase infinita de navegar, simultaneamente, sobre os mais diversos assuntos, sem perder nenhum deles, claro! 😀

Até que a gente resolveu criar o blog. Depois o canal no YouTube, a página no Facebook….

E agora é só alegria! \o/ Nosso trabalho está aí, no mundão, pra quem quiser ver, comentar, trocar ideias conosco. Nossos alunos também estão mais confiantes e adoram se ver no blog! Querem participar das aulas e também produzirem as imagens. Sim, gente, muito do que vocês veem aqui são fruto do olhar dos nossos alunos que usam nosso equipamento para as fotos. Isso nos enche de orgulho. ❤

E o que falta agora? Faltam as “otras cositas más” …. acharam que eu ia esquecer? 😉

Falta agradecer a você, leitor!!!

Obrigada a cada um que lê. A quem manda perguntas, sugestões. A quem compartilha o nosso conteúdo. A quem comenta com as crianças em casa, quando é um interessado em Ciências. E a quem usa as atividades que propomos na sua sala de aula, quando é professor. Por isso, deixamos pra você um convite: continue nos acompanhando por aqui e passe lá na nossa página do Facebook para mandar fotos das suas aulas, das atividades que você usou, recriou e conte pra gente como foi que você dividiu com os seus alunos a sua (e a nossa) curiosidade e felicidade em ensinar e aprender.

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Pensando Ciencias
Essa vai pra você, leitor! CEM MIL vezes obrigada!

Imagens: Pixabay

A gente fica por aqui, deixando com você o nosso abraço e a vontade de seguir Pensando Ciências!

Até a próxima!

 

 

 

Redes Sociais e ONGs ambientais no Brasil

Saudações, Pensadores de Ciências!

O post de hoje é resultado de umas “andanças” que fizemos recentemente pelo mundo virtual. Vocês já sabem que o nosso objetivo é falar do ensino de Ciências, com foco em preservação ambiental, cuidado com a Natureza e com o meio em que nossos alunos, que estão nos anos iniciais do ensino fundamental vivem. Sabem também que a gente gosta de pesquisar ferramentas disponíveis na internet que nos ajudem a aprender sempre mais. Daí que, clique vai, clique vem… e fizemos uma pesquisa sobre sites que são verdadeiras Redes Sociais, articulando ONGs no Brasil cuja atuação prioriza apoio a ações ambientais.

comunicação digital comunicação em rede
Essa imagem tem tudo a ver com o post de hoje: comunicação em rede para um mundo melhor e mais amigável com a natureza ❤

Grupos ambientalistas têm usado a internet há décadas para articulares suas ações, unirem pessoas e buscarem apoio de diversos segmentos da sociedade civil para fortalecer comunidades em diferentes partes do Brasil e do mundo. As redes também auxiliam as ONGs a cobrarem mais ações governamentais em medidas que dizem respeito a diversos aspectos da preservação do meio ambiente.

Você pode conhecer o trabalho dessas instituições, saber todos os grupos beneficiados por sua atuação e, quem sabe, ajudar! Você pode se tornar um voluntário no terceiro setor, colaborando com a divulgação desses grupos entre os amigos, por meio de suas redes sociais. Quanto mais gente tiver acesso a informações, mais chance temos de tomarmos consciência de nossas práticas, mudarmos algumas atitudes e fazermos nossa parte por um mundo mais justo, do ponto de vista social e econômico, assim como um mundo bem mais “verde”. Dá só uma olhada na seleção de sites que fizemos.

planeta Terra ecologia
Uma nova relação com o planeta depende de novas atitudes

Imagens: Pixabay

A Articulação Semiárido Brasileiro é “uma rede que defende, propaga e põe em prática, inclusive através de políticas públicas, o projeto político da convivência com o Semiárido. É uma rede porque é formada por mais de três mil organizações da sociedade civil de distintas naturezas – sindicatos rurais, associações de agricultores e agricultoras, cooperativas, ONG´s, Oscip, etc.”  A ASA atua nos 10 estados que integram o semiárido brasileiro (MG, BA, SE, AL, PE, PB, RN, CE, PI e MA).

A Rede Grupo de Trabalho Amazônico é “Uma rede de comunidades da floresta. Em 1992, quando uma conferência mundial no Rio de Janeiro reconheceu que o futuro do planeta dependeria do meio ambiente, movimentos sociais ecoaram em todos os continentes que esse futuro ambiental também estava ligado com uma outra justiça social e cultural. Nesse contexto foi criado o Grupo de Trabalho Amazônico, rede que envolve mais de 600 entidades representativas de agricultores, extrativistas, indígenas, quilombolas, quebradeiras de coco babaçu, pescadores, ribeirinhos, entre outras“.

A Rede de ONGs da Mata Atlântica é uma das muitas organizações surgidas no âmbito das discussões da Conferência da Rio-92 e tem, em sua origem a preocupação de cooperar com o trabalho de muitos outros órgãos, formando o que eles chamam de “teia de informação e de relações entre as entidades, pois constatou-se que muitas necessitavam de conhecimento e respaldo político para a eficácia de suas ações locais“,

A Rede Aguapé de Educação Ambiental do Pantanal completa 15 anos em 2017 sendo a “a primeira e única rede de Educação Ambiental (EA) multinstitucional para as cidades pantaneiras e da Bacia do Alto Paraguai (BAP). O principal objetivo da Rede Aguapé é enraizar a educação ambiental na Bacia do Alto Paraguai e Pantanal, em Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Bolívia e Paraguai“. O trabalho da Rede Aguapé se diferencia das demais pois conta com estrutura governamental, através do Fundo Nacional do Meio Ambiente (FNMA) e Ministério do Meio Ambiente (MMA).

Se você gostaria de saber sobre o terceiro setor, pode pesquisar mais sobre o tema, clicando na página da ABONG – Associação Brasileira de Organizações não Governamentais. Lá você vai encontrar uma grande quantidade de dados sobre as ONGs no Brasil.

Gostaram do tema de hoje? Se você quer que a gente faça um outro post com mais redes que trabalham com questões ambientais no Brasil, deixe sua sugestão nos comentários. Será um prazer divulgar mais instituições que atuam num setor tão importante para o país.

Até a próxima!

 

Ensino fundamental: o uso de tecnologias e os desafios do ensino

Saudações, Pensadores de Ciências!

Como a gente disse aqui, o segundo semestre já chegou “chegando” e a gente anda “cheia de assunto” para dividir com vocês! rsrsrs

Como vocês bem sabem, nosso blog divulga práticas pedagógicas voltadas para o ensino de ciências nos anos iniciais do ensino fundamental. E como também já dissemos aqui, nosso trabalho é totalmente vinculado às diretrizes educacionais de nosso município e, obviamente às leis federais.

O que nós buscamos é inovação na sala de aula. Entendemos que esse é o papel do professor pesquisador, analisar sua prática e buscar outras possibilidades de atuação. Nossa meta é despertar novos olhares, percepções que se alinhem com os interesses deles. O tempo dos nossos alunos é agora. Não adiantaria tentarmos ensinar do jeito que aprendemos. Nossa luta diária é nos reinventarmos como professores.

E põe luta nisso viu, minha gente! Mas…FELIZMENTE, essa luta não é só nossa, não. Muitos profissionais já perceberam que a internet e o uso de tecnologias em sala de aula é um caminho sem volta. E que as práticas de dez anos atrás, não despertam mais o mesmo interesse nas crianças.

celular na sala de aula. Blog ciências ensino fundamental anos iniciais
A presença dos dispositivos móveis mudou a relação do aluno com a lousa e o giz. Está na hora de nós, professores, mudarmos também.

Imagem: Pixabay

E, muito felizmente também, essa preocupação já está na pauta das universidades e centro de pesquisas brasileiros. Aí, com essa busca por aprender mais para ensinar melhor, fizemos uma parceria incrível com outra escola de educação integral aqui do município de Campinas, a E.E.I. Dr. João Alves dos Santos, para apresentarmos nossas práticas no VIII Congresso Fala Outra Escola, que está em andamento esta semana, na Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas.

Blog ciências ensino fundamental anos iniciais. Fala outra escola 2017
O Fala Outra Escola é oportunidade que os professores têm para dividir suas experiências e de conhecer novos projetos.

Este evento conta com um formato de Roda de Conversa, em que os professores têm a oportunidade de compartilhar com os colegas o que têm feito para transformar o espaço da escola e da sala de aula. Ampliando as possibilidades do processo de ensino e aprendizagem.

Vem que a gente te conta um pouco do que estamos vendo e aprendendo por lá.

Para começar, as professoras Elaine Messa e Juliana Baiocchi apresentaram as atividades que vêm desenvolvendo na escola João Alves. As práticas consideram o aluno em sua totalidade, como ser humano que encontrará, na escola, potencialidades de desenvolvimento para além dos conteúdos. Conteúdos esses que, muitas vezes, são ainda mais massificados numa escola de educação integral que, por ter a permanência do aluno estendida, esquece que é necessário trabalhar a integração, o trabalho em equipe, enfim, aspectos de convívio dos alunos no ambiente escolar.

Com essas necessidades em mente, as professoras puseram a “mão na massa”. Foram elaborados conjuntos de atividades permanentes, que trabalham diferentes habilidades e competências. Os alunos, divididos em grupos de 05 ou 06 pessoas, passam por essas atividades ao longo da semana, no modo “circuito” e executam as propostas em cada uma das estações em cada um dos dias da semana.

tabela de atividades pedagógicas. Educação. Ensino. Ensino Fundamental, anos iniciais.
Organização das atividades
tabela de atividades pedagógicas. Educação. Ensino. Ensino Fundamental, anos iniciais.
E a distribuição das tarefas entre as equipes

E alguns dos resultados:

Atividades pedagógicas. Educação. Ensino. Ensino Fundamental, anos iniciais.
Os alunos soltaram a imaginação e criaram imagens com as formas do Tangram
Atividades pedagógicas. Educação. Ensino. Ensino Fundamental, anos iniciais.
O trabalho com releituras de textos diversos também estimula dos pequenos
Atividades pedagógicas. Educação. Ensino. Ensino Fundamental, anos iniciais.
E os quadrinhos exigem dos alunos a capacidade de sintetizar as ideias para contar uma história

Congressos como o FALA OUTRA ESCOLA são grandes oportunidades para (re)encontrar colegas e conhecer a realidade de outras escolas, além de falar da nossa própria realidade, ouvir sugestões, conselhos e dicas preciosas. Pensar na nossa prática é muito importante, pensar na nossa prática em um coletivo de professores é ainda melhor.

Equipe apresentação do FALA OUTRA ESCOLA 2017
Da esquerda para a direita, a equipe que se apresentou no “Fala Outra Escola 2017”: as professoras Elaine Messa, Vanessa Petruz (nossa colega na E.E.I. Zeferino Vaz), Janaína Beltram e Juliana Baiocchi

Como diz um conhecido provérbio africano: “Se quer ir rápido, vá sozinho. Se quer ir longe, vá em grupo”

A gente quer ir muito, muito longe. Vamos juntos?

Até a próxima!

 

 

 

 

Pensando Ciências: pronto para o segundo semestre

Saudações, Pensadores de Ciências!

Como é bom estar de volta!

E vocês? Como foram de férias? Nós tiramos alguns dias de pausa, porque, realmente, se faz necessário. Quando se trabalha com alunos dos anos iniciais do ensino fundamental, alguns dias de paz e silêncio são sempre úteis…rsrsrs

Se você não viu o último post que fizemos antes das férias e que também comemorou o nosso primeiro aniversário, clica aqui!

Precisamos de novas ideias, ler, viajar e, até mesmo, não fazer nada. Isso também é inspirador.

Férias
Estávamos mais ou menos assim. Só que não! 😀

Mas… segundo semestre letivo está aí, batendo na nossa porta né nom? Então, vamos arregaçar as mangas e começar a trabalhar. Nossos alunos voltaram hoje. Cheios de histórias, de perguntas, de curiosidades… e de cobranças! rsrsrs…. Já querem saber o que vamos fazer, quais pontos teremos que estudar…

– “Vai ter prova, prô?”

– “O que vai cair?”

– “A gente vai ver alface de novo?”

Aí quando estamos quase pra sair correndo… vem um desenho, um abraço, e alguém diz:

– “Prô, eu estava com tanta saudade de você!”

Aí, a gente te pergunta: tem como resistir a essa turminha? Não, né?

Barulhentos como sempre, curiosos como nunca! ❤

lápis e ducação. Blog de ciências ensino fundamental
Vamos escrever histórias coloridas nesse semestre que se inicia? Vem com a gente, vem!

Imagens: Pixabay

E a gente ama demais isso tudo né?

Então, fica combinado assim: vamos continuar compartilhando por aqui, tudo que aprontamos com as crianças. E ainda tem mais. Quer saber de uma coisa? Essa semana já vai ter conteúdo novo!! Eba!

Aguarde que logo, logo nossa vida vai voltando ao normal e a gente continua contando com vocês, para seguir, Pensando Ciências!

Agora, se você ainda está de férias e os pequenos ainda estão em casa quase te levando à loucura gastando energia, você pode olhar as sugestões que deixamos nas últimas férias e curtir um bom filme.

Mande sugestões e dicas de assuntos que você gostaria que a gente explorasse aqui no blog.

Até a próxima!

Pensando Ciências: Um ano!

Saudações, Pensadores de Ciências!

É com honra, satisfação, amor e uma lagriminha aqui, no canto do olho, de tanta emoção, que anunciamos o aniversário de um ano do nosso blog!

Blog ciências ensino fundamental
É dia de festa!

Hoje também é o dia da publicação do nosso post de número 80 (oitenta posts, gente!!!)

Não temos palavras para agradecer aos nossos leitores. Ainda lembramos bem o dia que vimos que tínhamos atingido os primeiros 100 acessos. Não podíamos acreditar que 100 pessoas sabiam que a gente existia..rsrsrs…. hoje somos milhares! Milhares!!! Pessoal, vocês nos ajudam a pensar Ciências e a divulgar nosso trabalho por aí. Todo o agradecimento será insuficiente!

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências.
Obrigada, queridos leitores. Para vocês, o nosso aplauso

Registramos também nosso agradecimento aos colegas de trabalho, a todos que nos apoiam, ali no chão (quente) da escola. Colegas professores que divulgam o site em suas escolas, grupos de estudo…. aos pais que falam conosco nas reuniões, no portão da escola, mandam bilhetes…. é tanto amor (e trabalho) envolvido!

E aos alunos, que perguntam, fazem “bagunça”, às vezes nos enlouquecem, e, sempre, sempre nos inspiram…<3

Meninada: vocês são demais! \o/

E qual a importância de um blog sobre Educação e Ciências, afinal? Queremos mostrar que professores podem trazer o conhecimento escolar em uma linguagem leve e divertida, divulgando práticas de sala de aula que podem ser diferenciadas. Esse trabalho pode ser feito, no âmbito de uma escola pública, com o apoio da tecnologia, disponível em plataformas gratuitas e de fácil acesso para todos.

A nossa novidade não está no que ensinamos. Seguimos os conteúdos estabelecidos pela Secretaria Municipal de Educação de Campinas. A novidade está em mostrar que nossos alunos são os protagonistas. Eles são autores das aulas e atividades junto conosco. Consequente, são eles também que constroem tudo que vocês acompanham aqui. Defendemos que a escola é o lugar para a discussão do conhecimento produzido e acumulado pela humanidade, mas também pela reelaboração e proposição de ideias e hipóteses que levem a novos conhecimentos para meninos e meninas.

Sim, pessoal, está mais que na hora de incentivar cada vez mais meninas a participarem de estudos sobre Ciências, desde a mais tenra infância. Queremos romper com esse estigma de que os estudos de Ciências causam rejeição entre meninas e mulheres. A postura da escola devem ser sempre a de acolher e estimular todas as habilidades. E essa preocupação não é só nossa, não. Deixamos aqui uma reportagem sobre o desempenho de meninos e meninas brasileiros em avaliações internacionais. Essa reportagem da Revista Superinteressante também aponta aspectos sociais e culturais aos quais devemos prestar atenção para não repetir estereótipos na educação das crianças. E também informações sobre projetos da gigante Google, como esses que visam estimular a participação de mulheres no mundo da programação de computadores

E se você se interessou pelo tema, deixamos mais dois links, em inglês, esse aqui da UNESCO e esse artigo do jornal inglês The Guardian.

Falando em temas de língua inglesa… Pergunta pra ela que vai mandar no mundo do futuro?

Blog ciências ensino fundamental. Anos iniciais. Ensino de ciências. Meninas e mulheres nas ciências.
Who run the world? Girls, é claro! 😉

Imagens: Pixabay

E se esse é um post de aniversário, é um post de celebração, né? Então vamos celebrar esse bem que pertence a todos (e todas) nós, o conhecimento científico, ao qual todos podemos ter acesso. Todos mesmo: a criança, o leigo e o cientista, em todos os cantos do mundo, em todos os povos, línguas e tribos. Nosso trabalho nada tem de extraordinário. Trazemos, através do ensino de Ciências, mais um lugar de reflexão sobre a humanidade e sobre tudo que observamos na Natureza ao longo de nossa existência. É uma reflexão sobre nossos limites, mas também e, sobretudo, sobre nossas possibilidades.

E vocês? Topam passar mais tempo conosco, Pensando Ciências? Estamos esperando!

Até a próxima!

 

 

Ação Ecológica

Saudações, Pensadores de Ciências!

Nosso post de hoje vai falar de duas coisas muito especiais que aconteceram com a gente nos últimos dias: o aniversário da nossa escola e uma ação ecológica que ocorreu lá na Escola de Educação Integral Professor Zeferino Vaz.

Segura a nossa mão e vem ver tudo que rolou!

Nossa escola completou no ultimo dia 30 de abril 23 anos de fundação.

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Os detalhes da inauguração do CAIC

Nosso tão querido CAIC tem o nome de uma pessoa muito importante de Campinas, o Professor Zeferino Vaz, é isso mesmo, temos o mesmo nome da UNICAMP, chique né?!?!?! ❤

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Professor Zeferino Vaz

Não deixe de saber mais sobre esse importante intelectual brasileiro. Que tal dar uma olhada nesse site aqui.

Para comemorar essa data tão especial, resolvemos realizar uma ação ecológica em nossa escola. Isso porque, com o tempo, os prédios ganharam reformas e as áreas verdes foram ficando escassas… 😦

E todos nós aqui do Pensando Ciências sabemos que sem natureza não dá pra viver, não é mesmo?!

Nossa ideia principal é que do Fundamental I até o Fundamental II, 15 salas exatamente, pudessem fazer o plantio de uma pequena muda.

Para começar fomos buscar as mudas, como já contamos no post sobre alameda, a prefeitura de Campinas tem um viveiro que fornece mudas para a população gratuitamente.

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Nesse meio tem até duas mudas de pau-brasil! Não é demais? \o/

 

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Uma das turmas do 5º ano, verificando se as mudas estavam saudáveis para o plantio. Lembrando que eles já têm experiência com o Projeto Alameda.

E partimos para nossas comemorações ecológicas. Acompanhei uma das turmas dos 4º anos, plantamos um Ypê Amarelo no parque da escola, carinhosamente chamado de “Parque da Coruja”.

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Todo mundo em volta da muda de Ypê

 

ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
No momento do plantio: era mão pra todo lado! Loucura, loucura, loucura! 😀
ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
Olha aí a carinha de alegria da turma! Mais uma missão cumprida
ação ecológica na E.E.I. Zeferino Vaz, Campinas, São Paulo
E nosso Ypê está aí, esperando água, sol e cuidados para crescer forte e colorir nossa escola

Uma bela comemoração, vocês não acham?

Nós adoramos fazer parte da história do CAIC.E agradecemos aos alunos pelo interesse e seriedade com que participaram deste dia.

E vocês? Já organizaram algo parecido? Pode ser no seu bairro, na sua escola… Deixe sua experiência nos comentários!

Você já plantou uma árvore na sua vida? Corra, pois ainda dá tempo!

Até a próxima!

Pensando Ciências indica: Bússola Educacional

Saudações, Pensadores de Ciências!

Será que você tira o melhor proveito dos seus estudos? Será que está assistindo suas aulas com qualidade? Já pensou como poderia fazer para aprender mais e melhor? É sobre questões como perfomance educacional, estratégias de aprendizagem e dicas para promover o autoconhecimento que queremos falar com você.

Hoje trouxemos um post especial! Uma indicação de um site que descobrimos recentemente e queremos indicar para vocês: o blog Bússola Educacional faz parte de um projeto muito interessante sobre educação. As professoras Marialba Maretti e Tatiane Artioli contam com larga experiência em ensino e pesquisa, atuando há anos no ensino médio e superior aqui da região de Campinas, nas áreas de Língua Portuguesa, Sociologia e Filosofia.

E eu (Marla) devo dizer que o trabalho da equipe do Bússola Educacional me encanta e me orgulha. Isto porque eu e a professora Tatiane Artioli nos formamos juntas na universidade. \o/ E por conhecê-la tão bem e saber da profissional séria e competente que ela é, compartilho com todos vocês algumas informações sobre este excelente trabalho.

As profissionais oferecem serviços de palestras e workshops na área de consultoria educacional, bem como na área de coaching. Desse modo, pretendem capacitar gestores educacionais, professores, alunos e interessados de forma geral em como melhorar sua performance educacional e como tirar o máximo de proveito dos estudos e também com a ajuda do coaching, buscar ferramentas de autoconhecimento e descobertas na área vocacional.

Além do blog, a equipe do Bússola Educacional criou recentemente um Canal no YouTube, onde oferecem ótimas dicas sobre memória e técnicas de estudo, estratégias de aproveitamento de aulas, entrevistas, coaching vocacional, entre outros assuntos. Vale muito a pena se inscrever e conferir!

As professoras ainda disponibilizam, diariamente, uma boa seleção de conteúdo educacional em sua página no Facebook

A página conta com seleção de artigos de outras páginas, vídeos, dicas de leitura e pesquisa sobre temas diversos no campo da educação e do conhecimento de forma geral. Muito Bom!!

Espero que todos tenham a oportunidade de acessar o site, o canal e página do Bússola Educacional. E também que possam divulgar entre os amigos e discutir em casa, com os filhos, sobre o desenvolvimento de estratégias que permitam conhecer um pouco mais sobre desempenho educacional, estratégias de estudo e de como podemos nos posicionar para nos adaptarmos da melhor maneira possível à sociedade do conhecimento.

Gostaram da dica? Têm outros sites, páginas ou canais de vídeos na área da educação para indicar? Deixe nos comentários outras dicas de trabalhos na área educacional. Quem sabe não publicamos aqui o site que você indicar? Lembre-se também de deixar seu nome para que possamos dar o crédito a você por nos apresentar mais fontes de conhecimento.

Até a próxima

 

 

Projeto Novo! Vamos falar de Criptozoologia?

Saudações, Pensadores de Ciências!

E não é que esse tal de 2017 tá começando com tudo? Abalando as nossas estruturas aqui no blog, trazendo desafios que não esperávamos para o ensino de Ciências com nossas turmas de anos iniciais. Viu  o título do post de hoje? Não entendeu nada? Garanto que você não está sozinho nessa. Larga tudo, vem com a gente saber mais sobre a Criptozoologia e os Criptídeos.

Ah! Se quiser saber mais sobre projetos para este ano, dá uma olhada nesse post aqui.

Já queríamos algo diferente para este ano e, no planejamento escolar para 2017, conversando com os Biólogos da nossa escola, recebemos um convite. Participar de um trabalho integrando ciclos II, III e IV do ensino fundamental! Isso é incrível! \o/

Senhoras e Senhores, esses são os nossos parceiros:

criptozoologia
Professor Frederico T. Magalhães
criptozoologia
Professora Lúcia Caldas

E o convite? Bom, foi assim:

“Vamos trabalhar com Criptozoologia?” E nossa primeira reação foi: “Trabalhar com cripto o quê?” Nossos super parceiros explicaram direitinho do que se tratava. Olha só:

Criptozoologia, é o ramo da zoologia que se ocupa do estudo dos chamados criptídeos, seres ocultos cuja existência não foi comprovada de forma irrefutável, existindo apenas relatos de testemunhas e evidências duvidosas. Os biólogos esperavam que a gente dissesse “Ah! Beleza! Entendi!” Mas não foi bem assim:

“Ahhh… não entendi ainda…” 😀

Mas eles ainda não tinham desistido de nós…rsrsrs! E repetiram:

“São seres cuja existência não se pode provar, mas também não podemos provar que não existem.” O Saci, a Iara, o Pé grande e o Monstro do Lago Ness são alguns criptídeos para os quais os pesquisadores tentam obter respostas.

Agora sim, né? Aposto que você também já entendeu tudo. Eis aqui os exemplos de criptídeos.

criptozoologia
O Saci faz parte dessa curiosa coleção de seres
criptozoologia
São inúmeras as histórias sobre a Iara no folclore brasileiro. Até na Turma da Mônica ela está presente!
criptozoologia
Avistar o dono dessa pegada não está nos nossos planos! 😀
criptozoologia
Esse é o suposto registro da misteriosa criatura, no lago mais famoso do mundo

Para que todo esse projeto ocorra, traçamos alguns objetivos e metodologia

Objetivos Gerais

  • Realização de pesquisa
  • Produção de artigos de cunho científico

Objetivos Específicos

  • Compreensão do método científico, seu funcionamento e aplicações
  • Contato com a zoologia e a sistemática
  • Iniciação à pesquisa e seus procedimentos
  • Aprendizado das particularidades do texto científico e sua produção
  • Estimular o pensamento crítico e ceticismo educado
  • Contato com culturas estrangeiras e sua tradição oral

Desenvolvimento

Os alunos aprenderão sobre o método científico, seus passos e o quê o diferencia de metodologias e pensamentos não científicos, os procedimentos e normas zoológicas para descrição e classificação de espécies. Serão apresentados às peculiaridades da produção de textos e ilustrações científicas, fazendo seus próprios materiais para inclusão no produto final. Em grupos, pesquisarão criptídeos com presença relatada na região para qual foram designados. Cada criptídeo terá seu artigo, com um texto descritivo, relatos de caso, distribuição geográfica, modo de vida e ilustração. Os textos serão produzidos seguindo as normas adequadas para uma obra zoológica científica, assim como a ilustração principal. Outras ilustrações de tom artístico poderão ser incluídas também.

As regiões do mundo serão divididas da seguinte forma:

  • 9° anos – Europa
  • 8° anos – Américas
  • 7° anos – África
  • 6° anos – Ásia Oriental
  • 4° e 5° anos – Ásia Ocidental e Oceania

A gente deve dizer que ficamos um pouco assustadas. Afinal, nossas turminhas são dos 4º e 5º anos. Mas quer saber? Estamos curtindo essa aventura e vamos ter prazer em contar tudinho pra vocês!

Aproveite e deixe seu comentário para nós. Já conhecia a Criptozoologia? Tem alguma sugestão para o projeto? Conta pra gente!

Até a próxima!