Sequência Didática: S.O.S Amazônia!

Saudações, Pensadores de Ciências!

O motivo deste post é, por um lado, muito bom: trazemos mais uma sequência didática envolvendo o ensino e aprendizagem de Ciências para o público do nosso blog: alunos e professores dos anos iniciais do ensino fundamental. Por outro lado, porém, não vamos negar que o post de hoje apresenta uma certa urgência. E nós não pudemos deixar de nos manifestar quanto a isso.

Devido aos últimos acontecimentos e a posição do governo federal em extinguir uma grande parte da Amazônia, que fica entre o Pará e Amapá, liberando uma área de preservação ambiental e ocupação indígena para extração de minérios, vimos a necessidade de mostrar às crianças o impacto ambiental que ocorrerá em nossas terras, sim, porque a Amazônia é nossa! E vocês já viram o quanto a gente ama esse lugar, aqui mesmo, no blog. Então, bora lá, pensar juntos sobre a nossa maior riqueza, junto com as nossas crianças, as herdeiras dessa terra.

Nossa sequência pode ser usada no Fundamental I nos dois ciclos, com adaptação da linguagem para cada faixa etária.

Tema: Meio Ambiente

Conteúdos participantes: Ciências, Geografia, Português, Matemática e Artes.

Texto Norteador: O Macaco Vermelho, Mário Vale, Belo Horizonte, Editora Dimensão, 1992.

Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.
Partindo do livro de Mario Vale, podemos articular diferentes conhecimentos

1ª Etapa

                        Atividade introdutória à recepção do texto.

O professor inicia uma roda de conversa com os alunos, centrado na identificação de animais de circo (sabemos que o uso de animais em apresentações circenses não é uma prática legal que pode, inclusive, ser debatido com os alunos mais velhos). Para chegar ao nome do macaco, o professor poderá propor alusões referentes a ele, por exemplo, alimentação (bananas), jeito de pular de árvore em árvore, rabo comprido.

Nomeando esse animal (macaco), o professor pergunta aos alunos a respeito do conhecimento que têm dele, com a intenção de prepará-los para o trágico (a prisão e a posterior exploração do macaco pelo dono do circo).

A seguir, deve-se mostrar a capa do livro e ler o título para as crianças.

O professor desafia os alunos com as seguintes perguntas:

  • Vocês já viram um macaco vermelho?
  • Por que será que este macaco é vermelho?
  • Para vocês onde está o macaco vermelho?

2ª Etapa

                        Leitura compreensiva e interpretativa do texto.

O professor lê a narrativa para os alunos e, simultaneamente, mostra as ilustrações. Em seguida, o professor relê a narrativa, questionando as crianças a respeito do texto.

Por exemplo:

  • Qual era o maior desejo do macaco?
  • Ele realiza esse desejo? Como?
  • Por que o macaco arrumava confusão?
  • Por que o macaco ficou vermelho?
  • Quem capturou o macaco?
  • Para que o macaco foi capturado?
  • Qual foi a reação do dono do circo ao ver o macaco em sua cor natural?
  • O macaco conseguiu ficar livre novamente?
  • Para você onde foi o macaco quando saiu da jaula?

Em seguida o professor vai aprofundando as perguntas, sempre lembrando dos conhecimentos prévios dos alunos. Nessa etapa, podemos usar mapas para mostrar aos alunos as regiões de florestas do Brasil.

  • Onde é comum encontrar macacos?
  • Quais regiões do Brasil pode-se encontrar uma maior concentração de animais selvagens?
Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.
O IBGE tem uma página com mapas que vai te ajudar muito

Trazendo a turma para a realidade, o professor pode se utilizar de reportagens onde aparecem animais selvagens na cidade e questiona os alunos:

  • Onde vivem os macacos?
  • Por que os macacos viriam das florestas para as cidades?
  • É comum encontrar animais selvagens (originário de matas) nas cidades?
  • Por que vocês acham que isso vem acontecendo cada vez mais?

Separamos algumas reportagens que podem ajudar nesse momento:

Essa aqui, do Portal Terra.

E essa outra do Jornal Correio Popular, da cidade de Campinas.

Você pode ver, também, o material que deixamos em nosso canal, no YouTube.

Também é importante falar da exploração dos animais.

  • Por que o macaco preto não valia nada?
  • Para você, onde a vida de um animal vale mis: na floresta ou no circo? Por que?
  • O que você achou da atitude do dono do circo?
  • O que você acha da atitude das pessoas que capturam animais silvestres para explorá-los comercialmente?

3ª Etapa

                        Transferência e aplicação da leitura.

Uma nova roda de conversa deverá ser realizada falando dos animais silvestres e as ocupações das terras em que habitam.

O professor pode pedir que as crianças criem uma nova história a partir dos conhecimentos apresentados na sequência (reportagens, mapas etc.).

Pode-se fazer uma representação teatral com a história apresentada, ou com alguma outra, feita pelas crianças.

Usando as formas geométricas e explorando os conteúdos de matemática é possível, desenhar um macaco com auxílio dos círculos sobrepostos. Você pode imprimir essa atividade clicando aqui.

Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.
Vamos estimular a criançada a criar as imagens com o uso de formas geométricas

Uma proposta de jogos com TANGRAN também pode ser muito interessante. Você pode imprimir aqui.

Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.

Para o professor que preferir construir o próprio material com as crianças de maneira mais elaborada usando régua para uso de medidas, trabalho com centímetros e etc pode usar esse molde, disponível aqui.

Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.
Dependendo da idade dos seus alunos, você pode desafiá-los com esse esquema mais elaborado

E como vocês podem ver, na imagem abaixo, ideia para criar animais com o TANGRAM é o que não vai faltar.

Sequência didática, preservação da Floresta Amazônica. Ensino de ciências, anos iniciais, ensino fundamental.
Solte a imaginação!

Então é isso aí!

Já conversaram com seus alunos a respeito de nossas matas e de tudo o que vem acontecendo com elas? Levem jornais, revistas para as salas. Vamos envolver nossos jovens nesse debate.

Não podemos deixar de lembrar dos casos de Febre Amarela urbana, do começo do ano, causados pelo desequilíbrio ambiental, uma das consequências do desmatamento. Cuidar da Floresta Amazônica é dever de todos os brasileiros. Nós também somos povos da floresta!

E o que você achou do TANGRAM como recurso em sala de aula? Você costuma usar esse material? Deixe nos comentários as suas sugestões com este e outros jogos. Vamos adorar conhecer as suas sugestões.

Veja outras de nossas sequências didáticas aqui, aqui e ali também.

Vamos lá pessoal, a Amazônia é nossa!

Até a próxima!

 

 

 

Deixe uma resposta