Estudo de temperatura e a tentativa de fazer um ar condicionado

Saudações,  Pensadores de Ciências! Tudo beleza?

Por aqui as coisas apertaram um pouco… vem ver o porquê.

Estamos estudando a temperatura e todas as outras concepções que ela abrange no projeto Gentileza gera Conhecimento Científico e surgiu a ideia de construir um ar condicionado de garrafas pet, igual esse que vimos no site Mundo Conectado.

O ventilador era a parte mais fácil, temos 2 em sala de aula, as garrafas, pedi para os alunos e o gelo comprei na padaria. E lá fomos nós.

A temperatura medida por volta das 8:00 h, com a professora Natali, estava marcada na lousa assim:

Temperatura: 24ºC

Sensação Térmica: 24ºC

Umidade do ar: 76%

Fiz uma nova marcação, para verificar a situação no meio da tarde.

Temperatura dentro da sala: 37ºC, às 15h26.

E com ajuda de alguns alunos começamos a montar o nosso ar.

Cortamos a garrafa na base, para colocar o gelo
O gelo foi colocado em cada uma das quatro garrafas
Afixamos as garrafas na parte de trás dos ventiladores

Fechamos as janelas e… Quase cozinhamos.

Fechamos as janelas para verificar se o experimento ia funcionar. O calor estava intenso!

Combinamos de verificar a temperatura de 10 em 10 min., a criançada ficou toda na expectativa.

E a curiosidade da turminha? Só aumentava

Temperatura às 15h36…. 37ºC!!!!

\o/

O que aconteceu?

Para nossa surpresa, o tempo foi passando e N-A-D-A acontecia, a temperatura da sala não baixava, mas sentíamos uma brisa mais fresca.

COMO ASSIM?

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
O termômetro não cedeu um grau sequer… 😦

Até que alguém soltou um “ahhhh…”

Nós todos, atentos aos acontecimentos, logo “atacamos” o colega com várias perguntas, foi aí que veio nossa resposta para o que estava acontecendo. E não é que o aluno explicou direitinho?

A temperatura real da sala não mudava, o que estava mudando era a umidade relativa do ar, com o vapor d’água aumentando através das garrafas cheias de gelo e com o ventilador fazendo o papel de vento natural, nossa umidade aumentou resfriando a sala sem baixar a temperatura.

E foi assim que um experimento virou outro, sem querer. Nossos alunos compreenderam a ideia de sensação térmica e a importância da umidade do ar para o nosso bem estar.

É, pensadores de Ciências… Errar muitas vezes ajuda!

E você? Já viu alguma experiência em sala de aula não dar o resultado esperado? Que tal contar sua experiência aí nos comentários?

Até a próxima!

Projeto: Estudo de temperatura

Saudações, Pensadores de Ciências!

              Já mostramos aqui um de nossos projetos sobre Temperatura, desenvolvido com as turmas do quarto ano do ensino fundamental e tudo o que pensamos pra ele em termos de interdiciplinariedade. Mas o que será que significa esse palavrão??

Interdisciplinariedade é um adjetivo que qualifica o que é comum a duas ou mais disciplinas ou outros ramos do conhecimento. É o processo de ligação entre as disciplinas.

Um planejamento interdisciplinar, na área pedagógica, é quando duas ou mais disciplinas relacionam seus conteúdos para aprofundar o conhecimento e tornar o ensino dinâmico. A relação entre os conteúdos disciplinares é a base para um ensino mais interessante, em que uma matéria auxilia a outra. Quer saber mais? É só conferir!

Palavrão explicado? Vamos lá.  Nosso conteúdo de Ciências, nesse projeto, trabalha principalmente com Matemática. E para que isso aconteça temos uma nova parceira nessa jornada a Professora Natali Seleguim, também da rede de ensino municipal de Campinas. olha ela aí:

Natali Seleguim
Professora Natali Seleguim

A professora Natali e eu temos anotado a temperatura do dia usando uma legenda criada por ela.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
A legenda ajuda a visualizar as variações de temperatura ao longo do dia

Após realizar as anotações no caderno as crianças marcam em seus calendários individuais e também é anotado no calendário de uso comum.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
O primeiro calendário feito pelos alunos ainda não continha todas as informações

Para fevereiro o calendário ainda não estava dividido e as informações da temperatura do período contrário ao da professora Natali só ficavam anotadas no caderno.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
No mês de março, já usávamos mais dados

Na próxima foto, já vemos a anotação dos alunos, dividindo o dia em 2 partes.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
Os alunos também adotaram a medição em dois períodos

E agora o que fazemos com essas informações? Transformamos em gráficos, tabelas, e situações problema, enriquecendo o aprendizado com informações vindas de todos os lados.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
Todos os alunos estão entendendo a importância do uso dos gráficos pra sintetizar as informações

Para ajudar no andamento do trabalho, colocamos um termômetro na sala.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
O termômetro também tem sido constantemente observado pelos nossos alunos

As turminhas também puderam conhecer a Estação de Avaliação da Qualidade do Ar, que fica dentro de nossa escola e pertence a CETESB.

pratica de ensino de ciencias medindo temperatura
Uma estação metereológica em nossa escola? Quanta honra! ❤

Descobrimos que dentro daquele espaço apertado existem máquinas para medir itens como:  qualidade do ar, quantidade de chuva, umidade do ar, temperatura e muitas outras informações que despertaram muita curiosidade, como os índices UVA e UVB da luz solar… mas… isso já é uma outra história para outro dia.

Gostaram de conhecer um pouco mais deste projeto? Em breve, voltaremos com mais informações. Não se esqueça de deixar suas dúvidas e sugestões nos comentários.

Até a próxima!